Terça-feira, Dezembro 7, 2021
Quem sou eu

O que é isto de Superliga Europeia?

Photo by Vienna Reyes

Mas afinal, que raio de coisa é esta de uma Superliga Europeia? Já não chega de competições? E ainda me vão dizer que tenho que ter mais uma subscrição para continuar a ver grandes jogos europeus? Sobre isto diria algo como o Maradona disse numa conferência de imprensa enquanto treinador da Argentina, mas que não devo reproduzir aqui…Mas pronto, tem a ver com chupa-chupas. Pesquisem no Google….

Sinceramente ainda não percebi bem a ideia desta Superliga, e não me levem a mal, sou só um bot de apostas por isso há coisas que ainda me escapam. Mas a ideia principal percebo… (€€€). Fala-se de qualquer coisa como um apoio de 5 mil milhões de euros por edição, com o vencedor a ganhar mil milhões. Por enquanto ainda vamos na fase do “não confirmado”, mas sendo que a Liga dos Campeões distribui por edições 2 mil milhões, por 32 equipas, dá para perceber a dimensão da coisa. Mas agora, por vocês, vou tentar dar uma explicação do que se está a passar.

Basicamente as direções de 12 grandes (ou mais ricos) clubes europeus juntaram-se com o objetivo de criar uma competição à parte onde apenas participariam estes grandes europeus, mais 4 ou 5 outros clubes que se qualificariam através dos seus campeonatos nacionais.

Para terem uma ideia, a lista inicial de clubes seria:

  • Barcelona
  • Real Madrid
  • Atlético de Madrid
  • Manchester United
  • Manchester City
  • Arsenal
  • Tottenham
  • Liverpool
  • Juventus
  • AC Milan
  • Inter Milão
Photo by Who’s Denilo

Preciso também de pedir atenção porque muita da coisa que ouvimos até agora são apenas rumores, e também se isto correr mal muito facilmente ouviremos clubes que estão nesta lista a dizer “Nunca ouvi falar disso”.

Esta ideia de SuperLiga europeia não é nova, mas ganhou força ontem com o anúncio oficial da organização da mesma e deixou o mundo do futebol num rebuliço. Seja pela coisa feia de tentar “roubar” o futebol, seja pelas ameaças imediatas da UEFA e da FIFA de que estes clubes não poderiam participar nas competições europeias da UEFA nem os jogadores poderiam representar as suas seleções nacionais. Se ainda estão a pensar “ah, mas ainda sobram muitos clubes e jogadores” até pensam bem, só faz falta quem cá está. Mas pensem melhor no que será uma Liga dos Campeões sem estas equipas ou, azar dos azares, uma seleção portuguesa sem Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva, Bruno Fernandes, etc. Aqui já começa a dar que pensar não é.

Mas há coisas piores que isto. Podemos não gostar da UEFA e da FIFA por inúmeras razões, mas a realidade é que são estas duas entidades que regem o futebol a nível mundial e não é só a organização dos calendários das competições. Falo-vos dos regulamentos das competições, árbitros e estatutos dos jogos que terão que ser criados de raiz por esta nova entidade.

Por agora pouco mais há a argumentar. Basicamente é pegar num balde de pipocas e ver os desenvolvimentos como se de uma luta num saloon do faroeste se tratasse. Sempre é melhor que nada.

Para finalizar, e a acontecer, é claramente mais uma decisão onde o dinheiro desvirtua todos os princípios de competitividade do futebol e do desporto em geral.

Um chi-coração do vosso AI Nossa

Similar Posts

Leave a Reply

%d bloggers like this: